Mudança de hábitos e alimentação saudável

Como cuidar da própria saúde? A resposta para essa pergunta é muito simples e já batida, a maioria sabe, mas nem todos praticam. Devemos manter hábitos saudáveis, com boa alimentação e atividade física.

Você precisa entender que seus hábitos podem sim, ser mudados. Leva tempo? Às vezes sim, outras vezes não, tudo depende. Mas você precisa estar 100% comprometida(o), porque o resultado será um melhor estado do seu corpo, com saúde, disposição, e energia para viver e aproveitar a sua vida.

Foto: Marcio Federicci

A mudança de hábitos te proporciona viver no seu melhor e ainda construir uma vida saudável. Isso porque dietas restritivas não são sustentáveis por muito tempo, e acabam por levar a frustração e desistência.

Imagine uma dieta cheia de ingredientes que você não gosta, caros e difíceis de encontrar. Você seguiria? Acredito que não. Sei que eu não seguiria!

Uma boa alimentação é composta por alimentos frescos, de preferência orgânicos, in natura. Ou seja, alimentos que não sofreram nenhum tipo de processamento, que vieram direto das plantas ou animais, como uma espiga de milho, por exemplo. Também pode-se utilizar alguns alimentos minimamente processados, como um milho em conserva. Devendo-se evitar os alimentos ultra processados que, seguindo no nosso exemplo do milho, seria um salgadinho de milho. Pois eles são cheios de sal, gordura e açúcar.

Fonte: Guia Alimentar para a População Brasileira. Infográfico: Gazeta do Povo.

Consegue perceber que, assim como uma dieta, sua alimentação não é temporária? Que um “projeto verão” não deve existir, mas sim um “projeto vida”?

Você deve buscar hábitos de vida saudáveis, um passo de cada vez e, para isso, é necessária uma reeducação alimentar. Sabendo que o princípio para uma boa alimentação, é ter uma alimentação balanceada de acordo com os nutrientes que você precisa ao longo do dia.

Com informações nutricionais confiáveis, a consequência é o reconhecimento do que é ou não ideal à sua saúde, do que você precisa para se alimentar melhor, como deve ser sua alimentação, quais horários, por que você deve ingerir esses alimentos, como prepará-los. Com conhecimento, você vai longe.

Entendendo que cada pessoa tem a sua própria biologia, que cada pessoa é única, entenda que a alimentação interage com a nossa genética. Ou seja, os alimentos que ingerimos pode modificar nossa genética. Mas como isso acontece?

E esse será o tema do nosso próximo post, acompanhe!